Caso do zoológico de Cascavel-PR

Sabe aquele caso do menino que foi atacado por um tigre no zoológico de Cascavel no Paraná? Acho um absurdo que o pai do menino ainda tenha coragem de contratar um advogado pra acusar o zoológico de alguma coisa. Havia avisos para não pular a primeira cerca e o pai do menino é que foi negligente e irresponsável deixando que o filho continuasse ali, tocando o animal e o provocando, correndo de um lado para o outro. O próprio garoto foi inconsequente também, claro. Mas o pai deveria tê-lo tirado de lá assim que viu. O garoto não ficou pouco tempo perto do bicho pelos vídeos, não foi uma questão de segundos para o ataque. Ele ofereceu comida para um leão primeiro, depois foi para o tigre, se pendurou na grade, acariciou o animal e depois provocou o animal, mesmo talvez não tenha sido a intenção. Enfim, o fato é que não foi uma questão de segundos e é certo que o pai viu o que ele estava fazendo.

Esses animais deveriam estar mais isolados e longe do público para evitar esse tipo de acidente? Talvez. Mas acho que não justifica processar o zoológico, pois há dois cercados e ainda o aviso pra não ultrapassar. Os guardas dos zoológicos ficam circulando, não ficam o tempo todo em um só local. No zoológico aqui de São Paulo, por exemplo, nunca vejo guardas parados, mas sempre circulando. Tigres e leões são animais selvagens, carnívoros, defendem o seu espaço, então é óbvio que se provocados irão atacar. Foi muita irresponsabilidade do pai.

Pior ainda são as pessoas que defendem o sacrifício do tigre pelo que aconteceu. É engraçado que tantos crimes aconteçam pelo país e os criminosos fiquem impunes e quando um animal ataca alguém (por instinto) seja sacrificado, né? É meio incoerente. No caso de cães como pitbulls que atacam pessoas e às vezes até chegam a matar a responsabilidade deve ficar com o dono que deixa que esses cães circulem livremente.

 

Anúncios